quinta-feira, 12 de julho de 2012

SOU PAI


Ontem descobri q tenho um filho.

Não sei como conseguiu meu telefone, mas ligou à noite - e pedindo ajuda.

Chorava compulsivamente... lágrimas q de súbito inundaram minha consciência com peso proporcional aos anos de descaso deste pai desnaturado, até então ignorante de sua existência.

Fiquei sinceramente comovido ao descobrir a difícil situação em q se encontrava meu primogênito naquele exato momento.

Porém, a primeira palavra dirigida a mim não poderia ser mais emocionante e adequada à sua intenção de firmar - e afirmar - o resgate de laços até então desconhecidos.

Apenas três singelas letras, por ele ditas entre soluços, mas que para mim justificavam todo o alfabeto e me enchiam os olhos d'água:

- Pai.

E completou:

- Fui sequestrado!! Me ajuda, pai! Eles qué dinheiro, senão eles quebra os dedo dos meus pé! AAAAAiiii!! Nãããoo! Tá duendo, pai! Purfavô! Meu dedo! AAAAAAiiiii!!!!

Não me contive. Não poderia deixá-lo naquela situação. O momento pedia a presença paterna, uma palavra de conforto, um dedo de prosa:

- Calma, junior, me escuta, filho. São dez dedos... é muita coisa. Isso tá com cara q vai demorar e papai não tá podendo pagar chamada a cobrar assim, de bobeira. Pede, por favor, pro moço-sequestrador me ligar de novo quando faltarem só 3, tá bom? Papai te ama. #BeijoMeLiga

Desliguei relutante, sabendo q fiz o melhor pra nós dois. O telefone não mais tocou.

Conto nos dedos (do pé) as vezes em q senti tamanho remorso como neste caso de familia, pela difícil escolha de não acompanhar - ao vivo! - o passo a passo de uma insólita contagem regressiva.

Isso me leva ao ensinamento q tirei acerca deste triste episódio:

Filho bastardo não paga as contas.

Afinal, pai não é aquele q faz, mas aquele q cria.. a melhor desculpa pra vazar quando sente o calo (do filho) apertando.

..

3 comentários:

RARODRIGUES disse...

Hahahahahahah! Acredita que iam istrupar minha filha na favela?

Marulera disse...

Jajajaja Qué buen padre resultaste!

MARCUS LOSANOFF disse...

Gracias, Euge! Hago todo x mi hijo! jajajaja Besos!

Rafael, tu devia ter respondido à la Maluf: IXTRÚPA MAS NÃO MATA! hahahah =P